"Quando falamos em gestão contábil e fiscal, o controle, a expertise e compliance é tudo."
Rua Voluntários da Pátria, 475 - 11º Andar - Cj 1105-A, Centro - Curitiba/PR
  • (41) 3665-7770
  • (41) 99965-7770

Golpe do Pix agendado é boato, diz Banco Central

Entidade recorreu às redes sociais para desmentir alertas sobre o suposto tipo de crime

Entre os diversos alertas de golpes virtuais que circulam nas redes sociais e aplicativos de mensagem, têm se destacado recentemente avisos que se referem ao Pix agendado, segundo os quais criminosos estariam explorando a função de agendamento da modalidade de pagamentos instantâneos para roubar dinheiro de correntistas.

O golpista agendaria um Pix para a conta de sua vítima - que seria notificada sobre a transferência - e entraria em contato com esta para pedir a devolução imediata do valor, alegando ter feito a transação por engano; após receber o dinheiro, porém, o criminoso cancelaria o agendamento.

Mas de acordo com o Banco Central, responsável pelo sistema, o golpe do Pix agendado é apenas um boato. Por meio de suas próprias redes sociais, a instituição financeira esclareceu a questão nesta segunda-feira (21), explicando que a suposta vítima desse tipo de crime não seria notificada a respeito do agendamento.

"O banco recebedor não tem como saber que existe um Pix agendado para uma conta em uma data futura. O Pix agendado fica no sistema do banco pagador, mas não é visível para quem vai receber até que a transação seja confirmada. A informação de agendamento não aparece no extrato do cliente ou em qualquer outro lugar", informou o BC.

"Agora o que NÃO é boato é que todas as operações do Pix são rastreáveis, o que significa que o Banco Central e as instituições envolvidas podem, a mando das autoridades judiciais, identificar os titulares das contas de origem e de destino de toda e qualquer transação de pagamento no Pix, garantindo assim a segurança de todos os usuários", continuou o banco, acrescentando um alerta: "Não faça transferências para terceiros sem confirmar todas as informações. Em caso de dúvidas, sempre procure o seu banco".