"Quando falamos em gestão contábil e fiscal, o controle, a expertise e compliance é tudo."
Rua Voluntários da Pátria, 475 - 11º Andar - Cj 1105-A, Centro - Curitiba/PR
  • (41) 3665-7770
  • (41) 99965-7770

O que é a taxa Selic e como ela impacta sua empresa

São muitas as formas de influência desta taxa no nosso dia a dia.

Se você é uma pessoa que está sempre assistindo noticiários, lendo jornais ou navegando na internet, certamente já esbarrou em algum conteúdo que mencionava a taxa Selic. Mas, o que pouco se fala por aí é sobre o que é a taxa Selic e qual o impacto dela para as empresas.

São muitas as formas de influência desta taxa no nosso dia a dia. Por isso, entender os efeitos da taxa Selic pode permitir que você aproveite oportunidades e evite custos desnecessários no seu negócio.

Quer entender melhor? Então, vem com a gente!

O que é a taxa Selic

A taxa Selic, também conhecida como “taxa básica de juros”, é uma sigla para Sistema Especial de Liquidação e Custódia, um mecanismo de controle de liquidez que o Banco Central usa para determinar a quantidade de moeda (dinheiro) na economia.

Por meio do Comitê de Política Monetária (Copom), o Banco Central do Brasil decide qual será o novo índice da Selic. O Copom é um grupo composto por oito membros do Banco Central que decidem, em conjunto, a taxa de juros da economia.

Ou seja, quando você souber que o Banco Central decidiu aumentar a taxa básica de juros de 3,50% para 4,25% ao ano, por exemplo, quer dizer que o Copom decidiu, em reunião, subir a taxa de juros do país.

Como funciona a taxa Selic

De modo bastante resumido, a Selic é a taxa que determina os custos dos empréstimos dos bancos junto a outras instituições e ao Banco Central.

Eventualmente, quando há mais saídas de dinheiro do que entradas, os bancos correm o risco de fechar o dia com o caixa no vermelho.

Para que isso não aconteça, eles precisam tomar empréstimos com outras instituições financeiras ou até mesmo com o Banco Central – e a taxa Selic é a utilizada para essas operações.

Se a Selic determina o custo que os bancos terão com os empréstimos, é fácil imaginar que, quando ela fica mais alta, eles tendem a pegar menos crédito junto a outras instituições ou ao Banco Central, já que eles ficam mais caros.

Em consequência disso, é normal que os bancos repassem esse aumento para os empréstimos ou financiamentos concedidos às pessoas físicas e empresas.

Leia também: o que é inflação?

Qual o impacto da taxa Selic na economia

Quando a inflação está elevada e a causa é o excesso de consumo das pessoas e empresas, por exemplo, o Banco Central pode aumentar a taxa Selic para cortar o nível de consumo.

A diminuição dos empréstimos para pessoas e empresas diminui também o ritmo da atividade econômica. São menos pessoas e empresas gastando e fazendo a economia girar. Essa diminuição do ritmo de negócios costuma fazer com que a inflação dos preços diminua.

Em outras palavras, se as pessoas e empresas diminuem o volume de compras de determinado produto, a tendência é que haja a “sobra” deste item nas prateleiras e, consequentemente, o preço caia.

Também existe o movimento inverso: ao perceber uma diminuição no ritmo da economia, o Banco Central pode reduzir a taxa Selic para tentar fazer com que as pessoas e empresas tomem mais empréstimos no sistema bancário.

Qual o impacto da taxa Selic na sua empresa

Agora que você já sabe o que é a taxa Selic, é mais fácil entendermos o impacto que ela traz para o seu negócio.

Sempre que você ouvir que o Banco Central decidiu aumentar a taxa básica de juros, é importante que você saiba também que esse aumento vai influenciar no custo de empréstimos e financiamentos que você eventualmente precisará tomar para o seu negócio

Por outro lado, quando a inflação dá sinais de que ficará sob controle, o Bacen pode atuar com o que chamamos de “política monetária menos restritiva”. Isso significa que haverá a diminuição da taxa de juros para aumentar o volume de dinheiro na economia.

Se estamos em um ambiente com uma quantidade maior de dinheiro à disposição das pessoas, o custo com empréstimos tende a diminuir, assim como acontece com outros produtos e serviços. É a chamada lei da oferta e demanda.

Como usar a taxa Selic ao seu favor

Se nós só conhecemos a taxa Selic no momento em que o Banco Central toma a decisão de alterá-la ou mantê-la no patamar em que se encontra, então como se antecipar aos movimentos da nossa autoridade monetária?

Em primeiro lugar, você precisa acompanhar os indicadores que o próprio Banco Central utiliza para tomar a decisão de mudar ou não a taxa básica de juros, como total de títulos públicos emitidos, tamanho da base monetária (volume de dinheiro), nível de preços (inflação), atividade econômica (varejo, indústria, agropecuária e serviços), além dos dados do exterior, como câmbio.

Selic Menor

Suponha que a inflação comece a aumentar consideravelmente, mas o Banco Central ainda não se decidiu sobre o melhor caminho a tomar, ou seja, ainda não mudou a Selic. Desse modo, parece muito provável que ele tenha que aumentar a taxa no futuro.

Dito de outra forma, para o que realmente nos interessa, o custo de captação de empréstimos ou financiamentos estará mais barato agora que daqui a alguns meses, quando o Bacen se movimentar para tentar diminuir a inflação.

Selic Maior

Por outro lado, se a inflação estiver em um patamar elevado, mas começa a dar sinais de que diminuirá nas próximas leituras, é provável que o Banco Central reduza a taxa Selic. Neste caso, as fintechs se tornam ótimas alternativas para os pedidos de crédito PJ. Sem as inúmeras intermediações que ocorrem em bancos tradicionais, o pedido de empréstimo para empresas fica mais simples e rápido, e as taxas acabam diminuindo.